O Vencedor

O filme com título original The Fighter,  é um filme sobre boxe, mas que vai muito além disso. O drama trata de questões muito mais profundas, trazendo o boxe como plano de fundo. A história é baseada na vida dos irmãos Dicky e Micky Eklund, que fazem parte de uma família de descendentes de irlandeses que vive em Lowell,Massachusetts, na costa leste dos EUA. Dicky, interpretado por Christian Bale é um ex-pugilista que atualmente se encontra afundado no vício do crack. Seu irmão caçula Micky, é treinado por ele no boxe e tem como empresária a mãe, interpretada pela atriz Melissa Leo.

O Vencedor

Dicky é uma espécie de orgulho local, pois na época em que lutava, em uma luta contra o grande Sugar Ray Leonard no ano de 1978, mesmo tendo perdido, ele supostamente o derrubada em um dos assaltos. Em resumo, o filme acompanha a vida dos irmãos, enquanto Micky tenta alcançar seu espaço e se desvencilhar de sua mãe e irmão, enquanto Dicky continua entrando em situações ruins devido ao vício e acaba arrastando Micky para seus problemas, já que todas as atenções da família estão sempre voltadas para o irmão mais velho. Em meio a sua trajetória, Micky conhece Charlene (Amy Adams), uma garçonete que abandonou a faculdade e irá ajudá-lo a criar sua independência.

O filme conta com um elenco de peso. A interpretação de Bale é majestosa. Com 10 kg a menos para compor o personagem, ele conseguiu demonstrar toda a dramaticidade e até mesmo ingenuidade do personagem. Dicky vive em um mundo de fantasia, onde se nega a enxergar sua realidade. Bale consegue captar essa essência, o que lhe rendeu o Oscar de melhor ator coadjuvante. Outra grande interpretação é de Melissa Leo, como a mãe dos irmãos, uma mulher forte e determinada que defende os filhos como uma leoa, porém acaba prejudicando ambos, seja por se negar a enxergar o problema de Dicky como por negligenciar as reais necessidades de Micky. O Oscar de melhor atriz coadjuvante também confirmou que a crítica finalmente enxergou a atriz que a muitos anos vinha nos trazendo brilhantes interpretações, como no filme canadense Rio Congelado (Frozen River). Em contrapartida, temos a péssima interpretação de Mark Wahlberg, que como sempre tem a mesma expressão sem emoção em todos os seus papéis.

O Vencedor

O grande trunfo de O Vencedor, além das boas atuações é a capacidade de fazer com que um filme sobre boxe, que teria tudo para cair no velho estereótipo, consiga se tornar atraente e mostrar toda a complexidade da história por traz do esporte. Um dos defeitos do longa ( se é que se possa chamar de defeito) é que devido a ótima interpretação de Bale e a péssima de Mark, o protagonista fica totalmente apagado, fazendo com que o presonagem de Dicky roube a cena.

Nota: 9.0

Confira o trailer: