Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles

Invasão do Mundo: Batalha de Los AngelesO filme nos traz mais uma história sobre a invasão de alineígenas à Terra. A cidade central, onde ocorre o foco da invasão é Los Angeles, Califórnia. ( como sempre nos Estados Unidos). O filme na verdade, se aproxima mais de um filme de guerra do que os filmes sobre Ets tão conhecidos pelo público. A sensação que temos é que entramos na sala errada para assistir Guerra ao Terror ou outro filme sobre militares americanos. Aliás, o filme exalta os fuzileiros navais americanos, demonstrando o tão famoso patriotismo e o narcisismo do militarismo americano.

A história começa apresentando um grupo de fuzileiros navais americanos recebendo uma importante tarefa. O grupo tem  a missão de ir para Santa Mônica, em Los Angeles, onde civis estão presos dentro de uma delegacia. O prazo que eles têm para cumprir a missão é de três horas. Depois disso, toda a área será devastada , para tentar exterminar os ETs. Desde o momento em que saem da base, os fuzileiros só veem explosões, destruição e mortes. No meio do caminho, encontram um grupo de soldados, entre eles, a piloto Elena Santos (Michelle Rodriguez).

Cena Invasão do Mundo: Batalha de Los AngelesO longa é dirigido Jonathan Liebesman (“O Massacre da Serra Elétrica: O Início”), traços de sua direção sao logo notadas ao longo da história, já que a ação está  presente em cada segundo, com cenas de pura adrenalina que prendem o expectador. Porém o que menos importa são os Ets, já que o que faz valer o filme são as sequências de luta pela sobrevivência dos fuzileiros navais em meio ao caos da invasão. Pena que este é o único grande trunfo da produção, já que o roteiro em si é fraco e deixa a desejar em muitos aspectos. O enorme conjunto de clichês também desagrada. Temos o tenente prestes a se aposentar (vivido por Aaron Eckhart que salva o elenco), o fuzileiro que deixa a mulher grávida para enfrentar os vilões alienígenas, entre outros mais. Outro aspecto negativo do filme é a aparência dos alienígenas. Parece que estamos assistindo Skyline, com os seres recém retirados das sequência Exterminador do Futuro, nos trazendo uma caracterização  batida e desgastada dos filmes do gênero. Nada é dito sobre a origem dos alienígenas, além da informação de que estariam em busca dos recursos naturais da Terra. Enfim, mais um filme que nada acrescenta ao cinema, mais um besteirol sobre Ets que passa despercebido e somente irá agradar aos fãs de filmes de guerra e do militarismo americano e talvez quem sabe aos fãs de filmes de ação.

Nota: 6.0

Confira o trailer: