Death Note

Death Note é um anime japonês que tem o potencial de agradar até aqueles que não tem muita afinidade com o gênero. Com uma história original e instigante, o enredo consegue prender atenção do público até seu último episódio.  O anime japonês de nome original Desu Noto é baseado em um mangá escrito por Tsugumi Ohba e tem seu desenho realizado por Takeshi Obata. O mangá possui 108 capítulos distribuídos por 12 volumes. A publicação no Brasil se encerrou em 2008, já o anime foi transmitido em terras brasucas somente em 2009 e contou com 37 episódios.

A história utiliza como base uma importante figura do folclore japonês: o Shinigami.  Mas o que seria um Shinigami? Vamos lá, dentro do anime, ele é colocado como uma figura mitológica, que tem o poder de escrever o nome dos humanos em seu caderno da morte, o death note, causando sua morte.  Cada criatura possuiria então um caderno e ao longo do tempo iria escrevendo o nome de diversos humanos que logo após encontram a morte. Com cada morte humana, o Shinigami absorveria o restante de vida daquele humano e assim prolongaria sua vida eternamente. O protagonista da série é Yagami Raito, um jovem inteligente e estudioso, porém frio e distante que encontra por acaso um death note que caiu do mundo shinigami direto no mundo dos humanos. Em pouco tempo, Raito descobre os poderes do objeto e conhece Ryuku, o simpático e sombrio Shinigami que é guardião do caderno. A partir dai a criatura passa a seguir Raito e orientá-lo ao longo de sua jornada.  A relação de Raito e Ryuku é um dos pontos altos do anime, com momentos engraçados, como por exemplo a fixação do shinigami por maças.

A história se desenrola a partir do momento que Raito decide utilizar o caderno para matar todos os seres humanos que ele considera nocivos à sociedade. Como uma espécie de justiçeiro, o rapaz começa a assassinar através do caderno: Assassinos, ladrões, corruptos e todo tipo de escória da sociedade. Isso chama a atenção da polícia e de todo o país, fazendo com que entre em cena o antagonista de Raito, L, considerado o maior detetive do mundo que tem por missão desvendar a identidade de Kira, nome dado pelas autoridades japonesas ao justiceiro anônimo.

Ao longo da história, outros personganes são introduzidos na trama como Misa Misa, uma modelo e atriz bonita e ingênua (por vezes irritante) que é perdidamente apaixonada por Kira e se aproxima dele através da série de acontecimentos relativos ao death note.  Alguns pontos fazem do anime estimulante e único.  O suspense é um traço marcante e muito bem desenvolvido ao longo dos episódios, daquele tipo que faz voce perder o sono pensando no próximo episódio. As questões éticas e morais abordadas são muito bem exploradas. Temos a dualidade vilão/mocinho modificada, o que torna o anime inovador. Alguns torcem para Raito, que representa a vingança pelas próprias mãos e um conceito de moral muito comum a justiceiros renegados. Porém nosso justiceiro está longe de ser um moço bonzinho, ao longo da série podemos notar que o protagonista apresenta total falta de sentimentos, mostrando traços de psicopatia. Já do outro lado temos o deteive L, símbolo da justiça pelos meios legais da polícia. Este também não se enquadra no perfil policial padrão. L poderia ser considerado um sociopata de comportamento excêntrico e inteligencia avançada.

O final é bastante surpreendente, fugindo do óbvio. Em resumo ao assistir Death Note, esqueça os clichês de filmes de suspense e prepare-se para se surpreender.

Nota: 9.5

Confira o vídeo da segunda abertura do anime: